“Surplus – Terrorized into being consumers”, em português “Supérfluo – Terrorizados em serem consumidores”, é um documentário sueco do diretor Erik Gandini, escolhido pelo júri do VI Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica) como a melhor obra do festival, ganhadora do Grande Prêmio Cora Coralina em 2004.

O trabalho critica com contundência o consumismo, relacionando os atuais padrões de produção e consumo, notadamente dos países ricos, com os danos ao meio ambiente e às relações interpessoais.

Produzido em forma de vídeo clipe, o diretor brinca no filme com um sanple (aparelho eletrônico de mixagem de sons) em cima de discursos do Grupo G-8, que reúne os países mais ricos do planeta. Ao mesmo tempo em que mostra imagens do ex-presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, num discurso encorajando as compras, o documentário apresenta uma garota de Cuba que sonha com um Big Mac, mostrando os excessos de uma cultura mundial que privilegia o consumo exagerado.

O documentário foi filmado em oito países diferentes (EUA, Índia, China, Itália, Suécia, Hungria, Canadá e Cuba) durante três anos. O ponto de partida é o espanto do mundo diante da onda de protestos como os registrados em Gênova, em 2001, quando jovens saíram às ruas destruindo shoppings, carros e bancos. A tentativa é explicar o porquê do estilo de vida consumista estar atiçando a ira de populações em várias partes do planeta.

Seu objetivo não é tirar conclusões e nem oferecer respostas, mas sim instigar a reflexão sobre o que é central na problemática ambiental: o consumismo.

É um filme obrigatório!

Assista ao filme em: http://anarchism.org/videos/fr/Surplus.avi

2 thoughts on “Surplus – Terrorized into being consumers”

    1. Olá! Obrigada pelo comentário.
      Vc está certo sobre o termo Surplus, mas no caso do filme, acredito que a ideia do que é supérfluo, excedente é mais apropriada.
      []s

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *